“The Knowledge Retreat”: inscreva-se e receba dicas e conselhos práticos para aprimorar os seus trabalhos acadêmico-científicos

Saiba mais sobre “The Knowledge Retreat” e faça a sua subscrição em: https://knowledgeretreat.taylorandfrancis.com/join-us/

“How-to guides” Emerald: acesse e obtenha suporte para o desenvolvimento das suas atividades acadêmicas

Conheça os guias aqui!

Unesp disponibiliza acesso ao ACS Guide to Scholarly Communication

A plataforma, que se configura como um guia interativo e dinâmico voltado a instrucionar acerca da Comunicação Científica, está disponível para toda a comunidade universitária, devendo seu acesso ser realizado via login institucional ou VPN Unesp.

Ibict e ABEC Brasil lançam repositório de preprints

[…] O EmerRI se propõe a ser uma plataforma aberta para revistas científica de todo o mundo, não apenas do Brasil, mas sempre com um olhar carinhoso para os países cientificamente emergentes.

Será alimentado pelos próprios editores. Os preprints deverão ter passado pelo processo de desk review – aprovados para prosseguir para a etapa de revisão por pares -, segundo o critério de cada revista, além de ter a autorização dos autores.

A proposta surgiu há cerca dez dias e será lançada com a expectativa de contar com colaboração de toda comunidade ligada à produção e editoração científica para a alimentação, bem como para avaliação e sugestões que possam ajudar o aperfeiçoamento da plataforma. […]

Leia a íntegra em: https://www.abecbrasil.org.br/novo/2020/04/abec-e-ibict-lancam-repositorio-de-preprints/?fbclid=IwAR0iAcJodDELimoknXEgQxCmAgewmZ16D4Hw7uJqfXkjIE4jXXwBvMvSEVw

“Como sobreviver sem assinar revistas científicas”

[…] Uma consulta a sites de busca, às vezes, é suficiente para localizar o PDF de um artigo – se ele estiver disponível, naturalmente. Nos últimos anos, surgiu uma série de ferramentas digitais gratuitas que tornam essa tarefa mais simples. Uma das mais populares é o Google Scholar Button, plugin que dá acesso ao conteúdo do Google Acadêmico e permite localizar textos disponíveis na web e em bibliotecas universitárias. Basta selecionar o título do documento na página que estiver sendo visitada e clicar no botão para localizar a íntegra.

Há outras extensões com as mesmas características, como o Open Access Button, desenvolvido por um grupo do Reino Unido ligado a uma rede de bibliotecas que promovem a publicação em acesso aberto. O serviço tem uma funcionalidade importante: se o artigo não estiver disponível na web, solicita-se diretamente ao autor uma cópia do trabalho. […]

 

[…] Uma coisa é localizar um paper publicado em uma revista que não cobra assinatura e oferece todo o seu acervo na web – uma simples pesquisa na internet, nesses casos, consegue resolver. Desafio mais complexo é encontrar um texto divulgado em um periódico de conteúdo restrito, que teve uma cópia arquivada no repositório de alguma instituição. Frequentemente, eles não ficam bem indexados em sites de busca. Essa situação é frequente e os plugins facilitam o acesso ao rastrear múltiplos repositórios. […]

 

[…] Redes sociais também podem desempenhar um papel importante na busca de artigos científicos. Às vezes, pesquisadores com perfis na Research Gate, Academia, Mendeley e Humanities Commons oferecem cópias de seus trabalhos para download. Também é possível enviar mensagens diretas ao autor pedindo o artigo desejado. Outras estratégias são menos eficazes e não garantem que a obtenção do arquivo respeitou direitos autorais. É o caso da hashtag #icanhazpdf, usada na rede social Twitter. Pesquisadores associam a palavra-chave ao endereço da publicação desejada e esperam que outro usuário com acesso ao documento o compartilhe. A rede social Reddit também tem uma página usada para solicitar e divulgar cópias de artigos e livros.

De acordo com Abel Packer, da biblioteca SciELO, o compartilhamento de artigos em meio digital tornou-se uma versão moderna do empréstimo interbibliotecário – antes do advento da internet, pesquisadores procuravam bibliotecas em busca de artigos e livros e elas obtinham cópias em papel de instituições parceiras. “Hoje isso se faz por meio de redes sociais. Quando preciso de um artigo de difícil acesso, peço para alguém que o tenha”, afirma. Em algumas situações, a fronteira da legalidade é ultrapassada, mas esse limite, observa Packer, tornou-se difuso na comunicação científica. Um estudo publicado em 2017 por Heather Piwowar, do Unpaywall, mostrou que 58% dos artigos consultados livremente na internet vinham de periódicos de acesso fechado e foram disponibilizados pelas próprias editoras sem que houvesse licença formal para isso. “Editoras acabam fazendo um jogo duplo, pois não querem reduzir as chances de que os artigos de suas revistas sejam citados e tenham impacto”, explica.

Saiba tudo em: http://revistapesquisa.fapesp.br/2019/04/15/como-sobreviver-sem-assinar-revistas-cientificas/?fbclid=IwAR0rMXhKnc6axD4n2xhY9R57CLdvn9ZHpXhU4qYtu-8gP5XNUqW7qAoDvgA

“Researcher to Reader (R2R) Debate: Is Sci-Hub Good or Bad for Scholarly Communication?”

[…] Is “Sci-Hub doing more good than harm to scholarly communication”? This question boils down to: should science be paywalled? Is open or toll access a better model for communication?

While we might never agree on the ethics of Sci-Hub, we can agree that making publicly-funded research available to all is a worthy goal. Sci-Hub enables us to reach that goal. But first, how did we get into this predicament. […]

Leia a íntegra em: https://scholarlykitchen.sspnet.org/2019/04/16/researcher-to-reader-r2r-debate-is-sci-hub-good-or-bad-for-scholarly-communication/?fbclid=IwAR3zF9kn6tjhm2Vdw4Y3TxFla7W_n3n0jaxUKpqEj0YleFsYMKvRjvwwmlc

“Onde Publicar” auxilia a escolha do periódico ideal para publicação de seu trabalho

Site/ferramenta desenvolvido por bibliotecário traz todos os periódicos classificados no Qualis, com informações adicionais. Confira em: https://sites.google.com/view/ondepublicar

%d blogueiros gostam disto: